30 de agosto de 2012

ARQUIDIOCESE INAUGURA PROGRAMAÇÃO ALUSIVA AO CENTENÁRIO DE OTTO GUERRA

“Otto Guerra foi um homem muito plural no que diz respeito à sua história”. Com essas palavras, o Arcebispo Metropolitano de Natal, Dom Jaime Vieira Rocha, abriu seu pronunciamento, na tarde de ontem (29), durante a inauguração da programação alusiva ao Centenário de Otto Guerra e comemoração pelos 50 anos do Concílio Vaticano II. Promovida pela Arquidiocese de Natal, a solenidade aconteceu na Academia Norte-Rio-Grandense de Letras e contou com a presença de padres, familiares de Otto Guerra e representantes de entidades do estado.

Em seu discurso, Dom Jaime falou ainda da contribuição que Otto Guerra deu à Igreja, como leigo. “Otto foi alguém que se integrou à promoção do bem comum, da cidadania. Foi uma pessoa que, sem dúvida, marcou a história de nossa Igreja Católica como leigo”, ressalta.
Para Marcos Guerra, filho do homenageado, essa programação recria o legado que Otto deixou à sociedade. “É, com certeza, uma grande honra que nós, filhos de Otto, participarmos desta homenagem, pois ele fortaleceu todas essas causas que representou, e é um incentivo para que os familiares continuem a sua trajetória”, pontua.
Durante o evento foi apresentada ainda a programação oficial do centenário, que será realizada no período de 25 de outubro de 2012 a 02 de julho de 2013, envolvendo a realização de quatro painéis com temas alusivos à participação de Otto na Igreja, como o Movimento de Natal e o Concílio Vaticano II. Encerrando a programação, no dia 02 de julho de 2013, quando acontece a realização do último painel, será lançado o livro de autoria de Dom Jaime, intitulado “Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros: O arauto da dignidade humana nos sertões potiguares”.
A solenidade encerrou com a apresentação do núcleo que vai compor a Comissão Justiça e Paz, apresentada por Dom Jaime.

Confira a programação completa 

25/10/2012 – Painel
Tema: O Leigo à luz do Vaticano II
Hora: 19h
Lançamento do livro de Zélia Guerra “Vida e obras de Otto Guerra”
14/03/2013 - Painel
Tema: Movimento de Natal
Hora: 19h
Lançamento do Livro “Pelos Caminhos do Potengi” (autobiografia do Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros)
16/05/2013 – Painel
Tema: Vaticano II, 50 anos depois. E agora?
Hora: 19h
Lançamento do livro onde consta a tradução de uma entrevista feita com D. Eugênio de Araújo Sales, através de Michael Murphy. A mesma trata do Movimento de Natal, a Igreja numa região em desenvolvimento e as repostas pastorais e sociais a estas realidades.
02/07/2013 – Painel
Tema: Igreja e Desenvolvimento (enfocando a juventude neste contexto)
Hora: 19h
Lançamento do livro “Monsenhor Expedito Sobral de Medeiros: O arauto da dignidade humana nos sertões potiguares. Autor: Dom Jaime Vieira Rocha”



Foto: José Bezerra
Solenidade de lançamento da programação do centenário
  Fonte: http://www.arquidiocesedenatal.org.br/

Agentes do Dízimo Definem Metas para Setembro


Nesta quarta-feira dia 29 de agosto a Equipe da Pastoral do Dízimo se reuniram junto ao nosso administrador Pe.Ivanilson Alexandrino, para discutirem metas para trabalhar o mês de setembro, no qual tem uma dedicação especial a Palavra "Bíblia Sagrada e ao Dízimo". Na ocasião o Pe.Ivanilson Alexandrino tratou da importância da fidelidade que devemos ter com o Dízimo na nossa vida cristã e da responsabilidade de viver a Fé, Oração e Ação. Os agentes puderam tirar as sua duvidas, contribuírem para uma melhor atuação da Pastoral em nossa comunidade; Nas metas elaboradas estão visitas as famílias, vídeo antes da missa, planilha apresentada na missa, etc. Desde já queremos agradecer a todos os dizimistas de nossa comunidade e convidarmos a todos os católicos que ainda não são dizimistas que junte-se a nós, para assim podermos crescer ainda mas em nosso sonho de se tronar a primeira Paróquia com o título de Nossa Senhora de Nazaré. 





25 ANOS DA PARÓQUIA DE SÃO BENTO DO NORTE/RN


OS REPRESENTANTES DA PARÓQUIA DE SANTO ANTÃO ABADE FORAM A MACAÍBA/RN, ENCOMENDA AS IMAGENS RÉPLICA DE SANTO ANTÃO EM COMEMORAÇÃO A 25 ANOS DA PARÓQUIA!
 

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE TEM 4 MIL INSCRITOS EM UM DIA

logojmj2012Em um dia de inscrições, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) recebeu cerca de 4.400 interessados em participar do evento que acontece em julho de 2013 no Rio de Janeiro e terá a presença do papa Bento XVI. As reservas já podem ser efetuadas desde terça-feira, 28 de agosto, mas o anúncio do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, foi feito nesta quarta-feira, o que aumentou o ritmo das inscrições. Os primeiros participantes são jovens de 28 países, divididos em 220 grupos, dos quais 112 são brasileiros. A Igreja espera atrair para o Brasil um total de 2 a 4 milhões de jovens do mundo todo.
Entre os estrangeiros, chineses e árabes já fazem parte da lista, que deve ser composta principalmente por latino-americanos. No primeiro dia, inscreveram-se grupos da Argentina, Equador, Colômbia, Chile, Venezuela, Paraguai e Uruguai. No Continente, somente os argentinos sediaram o encontro, há 25 anos. A JMJ espera receber em seu site a inscrição de 1 milhão de pessoas - e avisa só se responsabilizar pelos grupos que comprarem os pacotes de estadia por meio deste canal oficial. Há 21 modalidades disponíveis, com preços que variam de 106 a 608 reais. Países pobres, principalmente os da África, terão descontos.
Para não concentrar todos os católicos em um só espaço, os jovens serão divididos por idiomas e distribuídos pela cidade durante a semana da JMJ. Haverá 27 palcos para manifestações culturais perto de cada região que abrigará os peregrinos. Até outros municípios, como Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Niterói ajudarão nas acomodações. Integrantes da Igreja fazem vistorias em todas as escolas municipais, estaduais e federais da cidade para verificar a capacidade de alojamento. Outras alternativas de estadia serão casas de famílias, ginásios e igrejas.

O primeiro a se inscrever foi o Papa Bento XVI

O arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, garantiu: "Já vivemos o clima da JMJ". Para ele, a abertura das inscrições de peregrinos representa um "passo importante" para a realização do evento. "A Jornada é um investimento na juventude, construindo valores mais humanos e solidários para fazer a diferença na sociedade", afirmou. "E a Igreja é chamada a estar junto nesta construção".
O coordenador-geral da JMJ Rio2013, monsenhor Joel Amado, classificou a Jornada como um "evento maior do que se pode perceber". Ele explicou: "Há um grau de concentração de pessoas muito grande e vai deixar um conjunto de legados". Estes são, enumerou ele, humano, social e econômico. "O convívio cultural e inter-religioso, a união entre os voluntários são exemplos do legado humano", disse. "O social é um projeto de prevenção e recuperação de dependentes químicos. Economicamente, teremos geração de emprego, aumento na demanda do comércio e serviços da cidade", afirmou.

POR QUE A POLÍTICA DEVE INTERESSAR AOS CRISTÃOS?


Promessas e mais promessas. Isso é o que marca o período eleitoral, em que a população se prepara para escolher, como será nas próximas eleições do dia 7 de outubro, por exemplo, seus representantes municipais. Com uma tarefa importante nas mãos, nada melhor do que os cristãos se interarem também dos assuntos políticos, buscando formação e informação para um voto consciente.

E para quem pensa que o papel do leigo católico é passivo, restringindo-se a fazer uma escolha entre as opções oferecidas, padre José Ernanne Pinheiro diz o contrário. Ele é diretor executivo do Centro Nacional de Fé e Política Dom Helder Câmara (CEFEP) e destacou a possibilidade dos leigos serem também candidatos, assumindo sua missão de transformação da sociedade.

“Não só podem (ser candidato), mas devem. No nosso Centro de Fé e Política, na nossa 4ª turma agora nós temos vários candidatos a vereador e a prefeito, porque nós estamos exatamente formando cristãos para assumir uma política com critérios éticos”, disse.

Ele informou que o CEFEP preparou uma cartilha, intitulada "Eleições municipais 2012: cidadania para a democracia", em que se insiste que as eleições municipais são uma grande oportunidade dos cristãos atuarem com dignidade.

“Porque estão (os cristãos) mais próximos dos candidatos, então têm mais possibilidades de fazer chegar as suas opções, a defesa dos seus projetos, tendo consciência, do que nos dizia Paulo VI, de que a política é uma forma sublime de exercício da caridade”. 
política x Política

Ainda falando sobre a importância dos cristãos se interessarem por assunto políticos, padre José Ernanne destacou uma distinção feita no "Documento de Puebla" (fruto da 3ª Conferência Geral do Episcopado Latino-americano e do Caribe - CELAM - em 1979) , uma observação importante que poderia passar despercebida.

“O documento de Puebla nos traz uma distinção importante: Política, com “p” maiúsculo, e política, com “p” minúsculo. Não quer dizer que uma é melhor do que a outra, mas se complementam. Política, com “p” maiúsculo, é a perspectiva do bem comum, da sociedade digna para a pessoa humana. A política, com “p” minúsculo seriam os partidos políticos. A posição nossa enquanto cristãos é na perspectiva do bem comum, de trazer valores para a sociedade”.

E para exercer esse papel de atuar buscando o bem comum, o padre revelou que a cartilha elaborada pelo CEFEP para as eleições segue o método “ver, julgar e agir” e no “agir”, foram elencados alguns critérios básicos.

“Quando se apresenta esse critério do ‘agir’, naturalmente é para fazer brotar todas as questões fundamentais. Essa cartilha que nós estamos divulgando tem feito muito bem, porque realmente parte da necessidade de criarmos um Estado mais digno para os brasileiros, depois fundamenta isso na Palavra de Deus e apresenta a proposta do agir”

Política e Doutrina Social da Igreja

Padre Ernanne destacou que os valores pertencentes ao Reino de Deus, como a verdade, a justiça, o bem comum e a fraternidade, devem ser buscados. Ele informou que o documento de preparação para o Sínodo traz uma frase que lhe chamou a atenção, dizendo que não é possível distinguir entre o espiritual, o temporal e o material porque Cristo veio salvar o mundo todo, Cristo é a unidade, Ele nos ama na unidade.

“Então me parece que a questão da Doutrina Social da Igreja são luzes, é essencial na missão, instrumento missionário para realmente construir essa nova sociedade e essa nova pessoa humana com que todos nós sonhamos para que concretizemos a aliança de Deus com a humanidade que é chamada ‘as bem aventuranças’”. 


Fonte: http://noticias.cancaonova.com/#

ARQUIDIOCESE SE PREPARA PARA SEMANA SOCIAL BRASILEIRA

“Estado para que e para quem?” é o tema da 5ª Semana Social Brasileira, que acontecerá no período de 22 a 25 de maio de 2013. As reflexões em busca da resposta desta pergunta já vêm acontecendo, durante este ano de 2012, em dioceses de todo o Brasil.

Em preparação à Semana Social Brasileira, a Arquidiocese de Natal promove duas atividades, no mês de setembro, coordenadas pelo Vicariato Episcopal para as Instituições Sociais. A primeira atividade é um seminário e acontece sábado, dia primeiro de setembro, das 8 às 16 horas, no auditório do IFRN, situado na Av. Rio Branco, no centro da capital. O seminário contará com a assessoria dos professores universitários César Sanson e Íris Oliveira. Os dois serão palestrantes da Mesa Redonda que abordará o tema: “Queremos o Estado a serviço da nação, que garanta direitos a toda população”.


A outra atividade será o Grito dos Excluídos, com uma vigília, que acontecerá dia 6 de setembro, das 18 às 21 horas, na Igreja de Nossa Senhora de Fátima, em Parnamirim. A programação iniciará com uma missa, presidida pelo Arcebispo, Dom Jaime Vieira Rocha. Depois, haverá um resgate da história dos Gritos dos Excluídos, realizados em anos anteriores, e uma homenagem a Dom Antônio Soares Costa e ao Padre Sabino Gentile, ambos já falecidos.
 
Semana Social
 
A realização das Semanas Sociais conta com o apoio de diversos atores e setores da sociedade, desde o início dos anos 90. É um evento promovido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB e tem a finalidade de mobilizar comunidades eclesiais e movimentos sociais para refletir sobre temas que dizem respeito à busca por um país justo, democrático, solidário e sustentável.


Divulgação
 Cartaz da Semana Social

29 de agosto de 2012

FIÉIS DE NEÓPOLIS PREPARAM FESTA DA PADROEIRA

A Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, de Neópolis, prepara os fiéis para a celebração da festa da padroeira, que acontecerá no período de 2 a 12 de outubro. Dez imagens da padroeira estão em peregrinação pelos lares das famílias de Neópolis e Capim Macio, desde 5 de agosto, conduzidas pelos coordenadores de pastorais, serviços e movimentos da paróquia. Eles rezam o terço, a ladainha de Nossa Senhora, fazem a leitura de textos bíblicos e reflexão.

A peregrinação foi iniciada com a missa do envio, no dia 5 de agosto, presidida pelo pároco, Pe. Antônio Nunes.  O período da peregrinação é, também, uma forma de evangelizar as famílias e prepará-las para a festa da padroeira, Nossa Senhora Aparecida. A peregrinação prosseguirá até o dia 28 de setembro.


Foto: Cláudia
Coordenadores de pastorais com as imagens peregrinas

CONVITE



28 de agosto de 2012

SETEMBRO: MÊS DA BÍBLIA

“Tua Palavra é lâmpada para os meus pés e luz para o meu caminho!” (Salmo 119,105)
Setembro é o mês da Bíblia. Este mês foi escolhido pela Igreja porque no dia 30 de setembro é dia de São Jerônimo (ele nasceu no ano de 340 e faleceu em 420 dC). São Jerônimo foi um grande biblista e foi ele quem traduziu a Bíblia dos originais (hebraico e grego) para o latim, que naquela época era a língua falada no mundo e usada na liturgia da Igreja.
A Bíblia é hoje o único livro que está traduzido em praticamente todas as línguas do mundo e que está em quase todas as casas. Serve de “alimento espiritual” para a Igreja e para as pessoas e ajuda o povo de Deus na sua caminhada em busca de construir um mundo melhor.
“Toda Escritura é inspirada por Deus e é útil para ensinar, para argumentar, para corrigir, para educar conforme a justiça ” (2Tm 3,16). A Bíblia foi escrita por pessoas chamadas e escolhidas por Deus e que foram inspiradas através do Espírito Santo. Ela revela o projeto de Deus para o mundo; serve para que todos possamos crescer na fé e levar uma vida de acordo com o projeto de Deus. Por isso, ela é a grande “Carta de Amor” de Deus à Humanidade.



A Palavra de Deus nos revela o rosto de Deus e seu mistério. Ela é a história do Deus que caminhou com seu povo e do povo que caminhou com seu Deus. A Bíblia tem uma longa história, desde nossos pais e mães da fé (Abraão e Sara, Isaac e Rebeca, Jacó Lia e Raquel) passando por Moisés, pelos Profetas, até a vinda do Messias, e por fim a morte do último dos Doze Apóstolos quando foi escrito o último livro da Bíblia (o Apocalipse, escrito no final do I século). A Palavra de Deus demorou em torno de dois mil anos para ser escrita. Muitas pessoas fizeram parte desta história: homens, mulheres, crianças, jovens, anciãos… Por isso, podemos dizer que a Bíblia é um livro feito em mutirão.
Passaram-se os tempos, os anos, mudaram muitas coisas, impérios cresceram e caíram, tantas idéias foram superadas, mas a Palavra de Deus continua “viva e eficaz” (Hb 4,12), pois “ela permanece para sempre” (1Pd 1,25). Embora o mundo busca outros caminhos,

sempre existiram pessoas e comunidades que foram fiéis, que buscaram nas Palavras Sagradas a fonte para sua inspiração, para continuar vivendo e realizando o projeto de Deus.
Mais do que história, a Bíblia é portadora de uma mensagem. Ela é capaz de denunciar e anunciar. Ela denuncia as injustiças, os pecados, as situações desumanas, de pobreza, exploração e exclusão em que vivem tantos irmãos nossos. Foi isso que fizeram os Profetas e também Jesus Cristo em algumas ocasiões, pois toda situação de injustiça e pecado é contrária ao projeto de Deus. Mas a Bíblia é, sobretudo, um livro de anúncio. Ela proclama a boa notícia vinda de Deus: Ele nos ama e nos quer bem! Ele é o Deus que caminha conosco, que está ao nosso lado e nos dá força e coragem! Foi Deus que enviou ao mundo seu Filho Jesus Cristo. Ele veio nos trazer a Boa Notícia do Reino; veio nos trazer a Salvação, o perdão dos pecados. É através da fé em Jesus Cristo que nos tornamos filhos de Deus.
Na Bíblia encontramos textos para as diversas situações da vida. Ela ajuda a fortalecer a nossa fé; é útil na nossa formação, nos momentos de crises e dificuldades, na dor, na doença ou na alegria… Para todas as realidades encontramos textos apropriados.
Todos nós podemos e devemos ler estudar e conhecer a Palavra de Deus. É certo que na Bíblia encontramos alguns textos difíceis. A Bíblia mesmo diz isso (veja 2Pd 3,16¸ At 8,30-31; Dn 9,2; etc). Certas passagens foram escritas dentro de uma realidade diferente da nossa. Precisam ser interpretadas e atualizadas. Por isso, quando não entendemos um texto, é melhor passar adiante, buscar outra passagem. O Pe. Zezinho nos ensina cantando: “Dai-me a palavra certa, na hora certa, do jeito certo e pra pessoa certa”. É recomendável fazer um curso, uma Escola Bíblica ou estudar em grupos. Tudo isso ajuda a entender melhor a Bíblia.
Na verdade, todo mês devia ser Mês da Bíblia; todo dia devia ser Dia da Bíblia. Por isso, a Bíblia não pode ser apenas um ornamento em nossa casa. A Palavra de Deus deve ser o nosso alimento de cada dia e buscar nela o sustento para a nossa vida.
Termino lembrando um texto bonito de São Paulo: “Tudo o que se escreveu no passado foi para o nosso ensinamento que foi escrito, afim de que, pela perseverança e consolação, que nos dão as Escrituras, tenhamos esperança” (Rm 15,4). Que neste mês da Bíblia, a Palavra que vem da boca de Deus nos anime, dê força e coragem e com isso sejamos cristãos da Esperança!
Alguns conselhos práticos para quem quer ler, conhecer e viver segundo a Bíblia:
1) Pedir sempre ajuda ao Espírito Santo, isto é, iniciar sempre com uma oração;
2) Começar pelos livros e textos mais fáceis, ou seja, os Evangelhos, Atos dos Apóstolos…;
3) Ler e meditar um texto por dia (não é a quantidade que importa, mas a qualidade);
4) Procurar descobrir o contexto em que o texto foi escrito, ou seja: por que e para quem o texto foi escrito;
5) Anotar na sua Bíblia os textos que mais chamam a atenção;
6) Quando encontrar textos difíceis, passar adiante, deixar estes textos para quando participar de um curso ou quando encontrar pessoas que podem ajudar a explicar;
7) Atualizar o texto para hoje: colocá-lo em prática na vida. Celebrar e rezar a Bíblia e a vida. Viver a Palavra!