30 de agosto de 2012

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE TEM 4 MIL INSCRITOS EM UM DIA

logojmj2012Em um dia de inscrições, a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) recebeu cerca de 4.400 interessados em participar do evento que acontece em julho de 2013 no Rio de Janeiro e terá a presença do papa Bento XVI. As reservas já podem ser efetuadas desde terça-feira, 28 de agosto, mas o anúncio do arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, foi feito nesta quarta-feira, o que aumentou o ritmo das inscrições. Os primeiros participantes são jovens de 28 países, divididos em 220 grupos, dos quais 112 são brasileiros. A Igreja espera atrair para o Brasil um total de 2 a 4 milhões de jovens do mundo todo.
Entre os estrangeiros, chineses e árabes já fazem parte da lista, que deve ser composta principalmente por latino-americanos. No primeiro dia, inscreveram-se grupos da Argentina, Equador, Colômbia, Chile, Venezuela, Paraguai e Uruguai. No Continente, somente os argentinos sediaram o encontro, há 25 anos. A JMJ espera receber em seu site a inscrição de 1 milhão de pessoas - e avisa só se responsabilizar pelos grupos que comprarem os pacotes de estadia por meio deste canal oficial. Há 21 modalidades disponíveis, com preços que variam de 106 a 608 reais. Países pobres, principalmente os da África, terão descontos.
Para não concentrar todos os católicos em um só espaço, os jovens serão divididos por idiomas e distribuídos pela cidade durante a semana da JMJ. Haverá 27 palcos para manifestações culturais perto de cada região que abrigará os peregrinos. Até outros municípios, como Duque de Caxias, Nova Iguaçu e Niterói ajudarão nas acomodações. Integrantes da Igreja fazem vistorias em todas as escolas municipais, estaduais e federais da cidade para verificar a capacidade de alojamento. Outras alternativas de estadia serão casas de famílias, ginásios e igrejas.

O primeiro a se inscrever foi o Papa Bento XVI

O arcebispo do Rio, Dom Orani João Tempesta, garantiu: "Já vivemos o clima da JMJ". Para ele, a abertura das inscrições de peregrinos representa um "passo importante" para a realização do evento. "A Jornada é um investimento na juventude, construindo valores mais humanos e solidários para fazer a diferença na sociedade", afirmou. "E a Igreja é chamada a estar junto nesta construção".
O coordenador-geral da JMJ Rio2013, monsenhor Joel Amado, classificou a Jornada como um "evento maior do que se pode perceber". Ele explicou: "Há um grau de concentração de pessoas muito grande e vai deixar um conjunto de legados". Estes são, enumerou ele, humano, social e econômico. "O convívio cultural e inter-religioso, a união entre os voluntários são exemplos do legado humano", disse. "O social é um projeto de prevenção e recuperação de dependentes químicos. Economicamente, teremos geração de emprego, aumento na demanda do comércio e serviços da cidade", afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário