10 de fevereiro de 2013

ASSIM COMO EM 92, JOVENS SÃO CONSIDERADOS OS AGENTES DE COMUNICAÇÃO DA IGREJA



cartazes campanha 

Vinte e um anos se passaram e os jovens voltaram a ser tema da Campanha da Fraternidade que será lançada na próxima quarta-feira de cinzas, dia 13 de fevereiro. O tema “Fraternidade e Juventude” já foi discutido na edição de 1992 da campanha.


Naquele ano, o objetivo geral era que a Igreja e as pessoas de boa vontade se comprometessem com a juventude, como agente de uma nova evangelização e como força transformadora da Igreja e da sociedade.

Naquela época, o Papa e agora Beato João Paulo II escreveu uma carta especial destinada a uma de suas assembleias preferidas, os jovens. Confira trecho da carta:

“Queridos brasileiros, irmãos e irmãs!

Hoje, com a Quaresma, a Igreja inicia um tempo de penitência e de reconciliação, para que todos os cristãos caminhem, à luz do Mistério Pascal, no sentido da Vida com a esperança da feliz ressurreição no Reino dos Céus.

Ao mesmo tempo, é já tradicional nesta data o lançamento da Campanha da Fraternidade, cujo tema proposto este ano pela CNBB leva como título: “Juventude – caminho aberto”.

É com particular satisfação que me dirijo desta vez aos queridos jovens, pois conservo ainda no meu espírito as emoções, as palavras e os gestos de todos, sobretudo dessa mocidade que encontrei na minha Viagem Pastoral realizada no ano passado, e não cesso de dar graças a Deus pelos abundantes frutos alcançados.

O Papa gostaria de falar pessoalmente com cada rapaz e com cada moça desse querido Brasil, para dizer, e quase a revelar-vos, o imenso potencial de que sois portadores.

A todos que viveis na cidade ou no campo e sois de raças distintas, quero recordar a vossa justa e exigente aspiração aos grandes valores que Deus colocou no vosso coração: sois amantes da liberdade e do que é justo e verdadeiro; ansiais pela paz e pela solidariedade entre os homens; exigis, justamente, o respeito pelo que é digno e nobre; sonhais também realizar-vos na vida, nos estudos e na profissão e, se Deus o permitir, realizar a vocação a que fostes chamados para dar continuidade a essas santas e nobres aspirações.

Mas, acima de tudo, vejo palpitar em vossos corações essa sede de infinito que só será saciada se souberdes encontrar o Deus que se fez Homem para nos redimir: esse “Jesus que nos dá a certeza de que Ele continua fazendo história conosco e de que a cruz não é o fim, mas o caminho da vitória para os que O seguem”.

Meus caros jovens, permiti-me que insista: penso que Cristo tem simplesmente algo mais para dizer ao homem, e particularmente a vós. As Suas, “são palavras de vida”. Elas estão cheias de simplicidade, esperando a correspondência do homem. Pode ser que percebais outra vez a verdade e a força que elas têm, e precisamente que são palavras “de vida”, enquanto as outras, nascidas da mentira, do egoísmo e da ambição desmedida, trazem em si mesmas os germes do pecado e “da morte”.

A todos os brasileiros, e especialmente às moças e aos rapazes dessa querida Nação abençoo com particular afeto: “Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém!””.

Os jovens voltaram a ser tema da Campanha da Fraternidade de 2013, porque o tema proposto está em sintonia com o Ano da Fé, que segue até 24 de novembro, na solenidade de Cristo Rei; e também está em sintonia com a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), em sua 13ª edição, que abordará um lema missionário, inspirado em Mateus (28,19): "Ide e fazei discípulos entre todas as nações".

O Papa Bento XVI confirmou sua presença na JMJ.

Como em 1992, o grande objetivo da campanha deste ano é acolher os jovens no contexto de mudança de época, propiciando caminhos para seu protagonismo no seguimento de Jesus Cristo, na vivência eclesial e na construção de uma sociedade fraterna, fundamentada na cultura da vida, da justiça e da paz.

De acordo com o presidente da Comissão para a Juventude da CNBB, Dom Eduardo Pinheiro, uma das metas é olhar a realidade juvenil e compreender as suas diversidades.

Para dom Eduardo, os jovens são os novos agentes de comunicação, pois nasceram na era digital e detêm o conhecimento técnico. 

Fonte: Portal A12


Nenhum comentário:

Postar um comentário